Páginas

terça-feira, 13 de dezembro de 2016

Queria

  Revista Criticartes - Ano II, nº. 5 - 2016  

Adail Alencar
Dourados, MS

Queria fazer uma poesia,
Com a minha pureza de criança,
Retratar o meu dia a dia,
Em uma mensagem de esperança.
Queria que a televisão,
Não tivesse tanta miséria pra mostrar,
E que a nossa emoção,
Estivesse em todo amor que temos pra dar.
Queria que o nosso sonho lindo,
De paz e amor pra toda gente,
Refletisse nas crianças sorrindo,
E que não fossem tão carentes.
Queria que o mundo fosse igual,
Para todas as crianças da terra,
E que germinasse o mesmo ideal,
E que a paz vencesse a guerra.
Queria cada um vivendo na sua,
Conquistando a felicidade procurada,
E que os meninos de rua,
Também fossem crianças amadas.
Por que o meu sonho não pode ser realidade?
Por que o mundo tem que ser tão triste?
Por que todos não encontram a felicidade?
Por que a desigualdade existe?
Será que alguém pode responder?
O que os " poderosos " estão fazendo?
Se hoje muitas crianças vivem para sofrer,
Que mundo terá as crianças que estão nascendo?


  Revista Criticartes - Ano II, nº. 5 - 2016  

Nenhum comentário:

Postar um comentário