Páginas

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2017

Amor em tupi

Por Alcir Ferreira Moreira Santos
Salvador, BA, Brasil
@: alcir35@bol.com.br


Vê você fenecer...
O véu vislumbra-me
Vertiginosamente vejo tua face
Debelo logo então os desafios
Sinto o périplo chegar
Quase que instantaneamente
Um flash de alegria se materializa
Outrora aruru
Agora feliz
Com você aisó amanda partiu
E o carrancho foi junto
O chiú acompanhou aisó e carrancho
Angá o véu ter sido fenecido
E chegamos ao varekai
E avistamos o oraxá.


Palavras do Autor
Escrevo por ter dificuldade de expressar verbalmente os sentimentos, sinto a energia em minha volta seja numa mínima flor ou na mais alta arvore. Não resisto ao ímpeto de transformar em texto qualquer fato que aconteça ao redor da minha pessoa por mais efêmero que seja e não hesito em rebuscar as palavras se preciso for para fazer com que meus leitores busquem os outros significados que uma palavra já batida e rebatida possa vir a ter, significados estes que passam despercebidos por nos acomodarmos em nossos muros mentais ao invés de derruba-los e construirmos pontes com os tijolos do referido muro. Por assim dizer sou um escritor de primeira viagem com um texto publicado no jornal expresso Bahia dos correios, uma poesia publicada na “coletânea do concurso Sarau Brasil 2014, 2015 e 2016, da editora Vivara e um texto publicado na Revista Correios.

Nenhum comentário:

Postar um comentário